.

Assembléia Cristã em Londrina - Irmãos em Londrina - Congregação Cristã em Londrina - Igreja Cristã em Londrina - Igreja doméstica - Igreja em casa - Igreja Primitiva - Igreja Apostólica...

Translate

sábado, 17 de julho de 2010

A lei de Moisés foi revogada por Jesus Cristo ?



Em primeiro lugar, permita-me agradecer-lhe pela tua disposição em sanar minhas dúvidas.
Tenho as seguintes dúvidas, e gostaria que, na resposta, o irmão fizesse a gentileza de responder cada questão mencionando os números seguintes, para facilitar a minha compreensão:

1 - A lei de Moisés foi revogada por Jesus Cristo (sim/não)?
1.1 - Se a resposta for sim, como conciliar tal pensamento com a afirmativa de Jesus em Mateus 5:17 - "não cuideis que vim abrogar a lei..."?

Em Cristo se cumpre toda a “lei”, conforme o restante do contexto nada é omitido, sem que tudo seja cumprido, a nova aliança excede a antiga, de modo que fomos conduzidos até Cristo pela lei, o precedente mandamento é abrogado por causa da sua fraqueza e inutilidade19 (Pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou), uma nova aliança surgiu, porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei. Esta escrito: virão dias, diz o Senhor, Em que com a casa de Israel e com a casa de Judá estabelecerei uma nova aliança, Não segundo a aliança que fiz com seus pais

A “lei” fazia parte da velha aliança, tendo a lei a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas; sabemos que o povo deveria guardar os preceitos da lei, e ao não cumprirem tornavam inválidos todos os demais preceitos - porque eles invalidaram a minha aliança.

Deus havia feito uma promessa a Abraão gratuitamente. Logo, para que é a lei? Foi ordenada por causa das transgressões, até que viesse a posteridade a quem a promessa tinha sido feita; e foi posta pelos anjos na mão de um medianeiro. “antes que a fé viesse, estávamos guardados debaixo da lei, e encerrados para aquela fé que se havia de manifestar.24 De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados. 25 Mas, depois que veio a fé, já não estamos debaixo de aio.” Leia todo o contexto e não somente as citações. Lembre-se sempre que a “lei” fazia parte da antiga aliança (velho testamento), como toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Os mandamentos de Cristo que se baseiam no amor, não invalidam muitos dos ensinos que havia no antigo testamento.


5.17 Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim abrogar, mas cumprir.18 Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.19 Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.20 Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.


Gal 5:14 - Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.

Gal 4. 18 Mas, se sois guiados pelo Espírito, não estais debaixo da lei.

Gal 4. 4 Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído
Heb 7. 11 De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio levítico (porque sob ele o povo recebeu a lei), que necessidade havia logo de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Melquisedeque, e não fosse chamado segundo a ordem de Arão?12 Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei. 13 Porque aquele de quem estas coisas se dizem pertence a outra tribo, da qual ninguém serviu ao altar,14 Visto ser manifesto que nosso Senhor procedeu de Judá, e concernente a essa tribo nunca Moisés falou de sacerdócio.15 E muito mais manifesto é ainda, se à semelhança de Melquisedeque se levantar outro sacerdote,16 Que não foi feito segundo a lei do mandamento carnal, mas segundo a virtude da vida incorruptível.17 Porque dele assim se testifica: Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque.18 Porque o precedente mandamento é abrogado por causa da sua fraqueza e inutilidade19 (Pois a lei nenhuma coisa aperfeiçoou) e desta sorte é introduzida uma melhor esperança, pela qual chegamos a Deus.20 E visto como não é sem prestar juramento (porque certamente aqueles, sem juramento, foram feitos sacerdotes, 21 Mas este com juramento por aquele que lhe disse: Jurou o Senhor, e não se arrependerá; Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque,22 De tanto melhor aliança Jesus foi feito fiador.23 E, na verdade, aqueles foram feitos sacerdotes em grande número, porque pela morte foram impedidos de permanecer,24 Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo.25 Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles.26 Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus;27 Que não necessitasse, como os sumos sacerdotes, de oferecer cada dia sacrifícios, primeiramente por seus próprios pecados, e depois pelos do povo; porque isto fez ele, uma vez, oferecendo-se a si mesmo.28 Porque a lei constitui sumos sacerdotes a homens fracos, mas a palavra do juramento, que veio depois da lei, constitui ao Filho, perfeito para sempre.


2 - Se a lei de Moisés foi revogada, ela foi revogada por completo (sim/não)?
2.1 - Se a resposta a tal questão for sim, então os Dez Mandamentos não valem mais? Isso não seria uma forma de afirmar que Deus é mentiroso?

Hebreus 8.4 Ora, se ele estivesse na terra, nem tão pouco sacerdote seria, havendo ainda sacerdotes que oferecem dons segundo a lei,5 Os quais servem de exemplo e sombra das coisas celestiais, como Moisés divinamente foi avisado, estando já para acabar o tabernáculo; porque foi dito: Olha, faze tudo conforme o modelo que no monte se te mostrou.6 Mas agora alcançou ele ministério tanto mais excelente, quanto é mediador de uma melhor aliança que está confirmada em melhores promessas.7 Porque, se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda.8 Porque, repreendendo-os, lhes diz: Eis que virão dias, diz o Senhor, Em que com a casa de Israel e com a casa de Judá estabelecerei uma nova aliança,9 Não segundo a aliança que fiz com seus pais No dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito;Como não permaneceram naquela minha aliança,Eu para eles não atentei, diz o Senhor.10 Porque esta é a aliança que depois daqueles dias Farei com a casa de Israel, diz o Senhor; Porei as minhas leis no seu entendimento, E em seu coração as escreverei; E eu lhes serei por Deus, E eles me serão por povo;11 E não ensinará cada um a seu próximo, Nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece o Senhor; Porque todos me conhecerão, Desde o menor deles até ao maior.12 Porque serei misericordioso para com suas iniqüidades, E de seus pecados e de suas prevaricações não me lembrarei mais.13 Dizendo Nova aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar.

Hebreus 9.7 Mas, no segundo, só o sumo sacerdote, uma vez no ano, não sem sangue, que oferecia por si mesmo e pelas culpas do povo;8 Dando nisto a entender o Espírito Santo que ainda o caminho do santuário não estava descoberto enquanto se conservava em pé o primeiro tabernáculo,9 Que é uma alegoria para o tempo presente, em que se oferecem dons e sacrifícios que, quanto à consciência, não podem aperfeiçoar aquele que faz o serviço;10 Consistindo somente em comidas, e bebidas, e várias abluções e justificações da carne, impostas até ao tempo da correção.11 Mas, vindo Cristo, o sumo sacerdote dos bens futuros, por um maior e mais perfeito tabernáculo, não feito por mãos, isto é, não desta criação,12 Nem por sangue de bodes e bezerros, mas por seu próprio sangue, entrou uma vez no santuário, havendo efetuado uma eterna redenção.13 Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne,14 Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?15 E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna.16 Porque onde há testamento, é necessário que intervenha a morte do testador.17 Porque um testamento tem força onde houve morte; ou terá ele algum valor enquanto o testador vive?18 Por isso também o primeiro não foi consagrado sem sangue;19 Porque, havendo Moisés anunciado a todo o povo todos os mandamentos segundo a lei, tomou o sangue dos bezerros e dos bodes, com água, lã purpúrea e hissope, e aspergiu tanto o mesmo livro como todo o povo,20 Dizendo: Este é o sangue do testamento que Deus vos tem mandado.21 E semelhantemente aspergiu com sangue o tabernáculo e todos os vasos do ministério.22 E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão.23 De sorte que era bem necessário que as figuras das coisas que estão no céu assim se purificassem; mas as próprias coisas celestiais com sacrifícios melhores do que estes.24 Porque Cristo não entrou num santuário feito por mãos, figura do verdadeiro, porém no mesmo céu, para agora comparecer por nós perante a face de Deus;

HEBREUS 10.1 PORQUE tendo a lei a sombra dos bens futuros, e não a imagem exata das coisas, nunca, pelos mesmos sacrifícios que continuamente se oferecem cada ano, pode aperfeiçoar os que a eles se chegam.
Hebreus 10.14 Porque com uma só oblação aperfeiçoou para sempre os que são santificados.15 E também o Espírito Santo no-lo testifica, porque depois de haver dito:16 Esta é a aliança que farei com eles Depois daqueles dias, diz o Senhor:Porei as minhas leis em seus corações,E as escreverei em seus entendimentos; acrescenta:17 E jamais me lembrarei de seus pecados e de suas iniqüidades.18 Ora, onde há remissão destes, não há mais oblação pelo pecado.19 Tendo, pois, irmãos, ousadia para entrar no santuário, pelo sangue de Jesus,20 Pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou, pelo véu, isto é, pela sua carne,



3 - Se a resposta à questão 1 for "parcialmente", qual é a parte que foi revogada, e qual é a parte que não o foi - considerando-se que o Judaísmo defende o cumprimento de 613 mitzvots?

JER31.31 Eis que dias vêm, diz o Senhor, em que farei uma aliança nova com a casa de Israel e com a casa de Judá.32 Não conforme a aliança que fiz com seus pais, no dia em que os tomei pela mão, para os tirar da terra do Egito; porque eles invalidaram a minha aliança apesar de eu os haver desposado, diz o Senhor.33 Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.

Gálatas 2. 16 Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada.17 Pois, se nós, que procuramos ser justificados em Cristo, nós mesmos também somos achados pecadores, é porventura Cristo ministro do pecado? De maneira nenhuma.18 Porque, se torno a edificar aquilo que destruí, constituo-me a mim mesmo transgressor.19 Porque eu, pela lei, estou morto para a lei, para viver para Deus.20 Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.21 Não aniquilo a graça de Deus; porque, se a justiça provém da lei, segue-se que Cristo morreu debalde

Gálatas 3.10 Todos aqueles, pois, que são das obras da lei estão debaixo da maldição; porque está escrito: Maldito todo aquele que não permanecer em todas as coisas que estão escritas no livro da lei, para fazê-las.11 E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé.12 Ora, a lei não é da fé; mas o homem, que fizer estas coisas, por elas viverá.13 Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;14 Para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios por Jesus Cristo, e para que pela fé nós recebamos a promessa do Espírito.15 Irmãos, como homem falo; se a aliança de um homem for confirmada, ninguém a anula nem a acrescenta.16 Ora, as promessas foram feitas a Abraão e à sua descendência. Não diz: E às descendências, como falando de muitas, mas como de uma só: E à tua descendência, que é Cristo.17 Mas digo isto: Que tendo sido a aliança anteriormente confirmada por Deus em Cristo, a lei, que veio quatrocentos e trinta anos depois, não a invalida, de forma a abolir a promessa.18 Porque, se a herança provém da lei, já não provém da promessa; mas Deus pela promessa a deu gratuitamente a Abraão.19 Logo, para que é a lei? Foi ordenada por causa das transgressões, até que viesse a posteridade a quem a promessa tinha sido feita; e foi posta pelos anjos na mão de um medianeiro.20 Ora, o medianeiro não o é de um só, mas Deus é um.21 Logo, a lei é contra as promessas de Deus? De nenhuma sorte; porque, se fosse dada uma lei que pudesse vivificar, a justiça, na verdade, teria sido pela lei.22 Mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado, para que a promessa pela fé em Jesus Cristo fosse dada aos crentes.23 Mas, antes que a fé viesse, estávamos guardados debaixo da lei, e encerrados para aquela fé que se havia de manifestar.24 De maneira que a lei nos serviu de aio, para nos conduzir a Cristo, para que pela fé fôssemos justificados. 25 Mas, depois que veio a fé, já não estamos debaixo de aio.


4 - Se a resposta à questão 1 for não, então nós, gentios, devemos nos circuncidar, guardar o sábado, enfim, nos converter ao Judaísmo?

Gálatas 4. 21 Dizei-me, os que quereis estar debaixo da lei, não ouvis vós a lei?22 Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava, e outro da livre.23 Todavia, o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas, o que era da livre, por promessa.24 O que se entende por alegoria; porque estas são as duas alianças; uma, do monte Sinai, gerando filhos para a servidão, que é Agar.25 Ora, esta Agar é Sinai, um monte da Arábia, que corresponde à Jerusalém que agora existe, pois é escrava com seus filhos.26 Mas a Jerusalém que é de cima é livre; a qual é mãe de todos nós.27 Porque está escrito: Alegra-te, estéril, que não dás à luz; Esforça-te e clama, tu que não estás de parto; Porque os filhos da solitária são mais do que os da que tem marido.28 Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque.29 Mas, como então aquele que era gerado segundo a carne perseguia o que o era segundo o Espírito, assim é também agora.30 Mas que diz a Escritura? Lança fora a escrava e seu filho, porque de modo algum o filho da escrava herdará com o filho da livre.31 De maneira que, irmãos, somos filhos, não da escrava, mas da livre.

Gálatas 5. 1 ESTAI, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão.2 Eis que eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará.3 E de novo protesto a todo o homem, que se deixa circuncidar, que está obrigado a guardar toda a lei.4 Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído.5 Porque nós pelo Espírito da fé aguardamos a esperança da justiça.6 Porque em Jesus Cristo nem a circuncisão nem a incircuncisão tem valor algum; mas sim a fé que opera pelo amor.

Grato desde já pelas respostas.
Que a Paz de Deus esteja contigo.
Postar um comentário

Google+ Followers